A Bossa Nova que eu vivi Clique na imagem para ampliar

A Bossa Nova que eu vivi

Compartilhe:

Descrição

Deslumbrar-se frente às belezas do Rio é uma fatalidade às quais todos estão condenados. O Rio de Janeiro continua lindo. E foi neste ninho de encantos que a Bossa Nova nasceu. Acredito que seja produto da soma de dotes, graças e poesia. A Bossa Nova é a soma de formosura que o Rio esbanja e se espraia frente aos nossos olhos espantados, fascinados. Este 1º Livro fala desta moldura deslumbrante escolhida por Deus para adornar a Bossa nova.
Dizem que quando Deus fez o Rio São Pedro lhe falou:
— Pai, por que tanta beleza em um só lugar? Acredito que ali encima ficará o vosso trono. E o Pai respondeu;
— Não Pedro. Eu não gosto de aparecer. Ali é um lugar destinado ao meu garoto. Ele vai gerir este lugar.
E assim foi. Soberbo de dotes o Rio passou a existir.
Mas agora paira no ar um resto de canção. Brinca no ar um sempre e mesmo adeus, João Gilberto já não está. O Papa, regente terrenal de todos os encantos foi convocado para um concerto ao Criador e a duração do mesmo será para sempre.
Convoco aos leitores unirem-se em contrição em homenagem a quem nos deu tanto e tão bem.

João Gilberto este livro é para você, assim, mesmo um tanto desafinado.
“Vai minha tristeza e diz a ELE que sem Ele não pode ser”.

Manoel Irismar Pereira

Avaliações dos clientes

Nenhuma avaliação até o momento.

Faça uma avaliação

A Bossa Nova que eu vivi
    A Bossa Nova que eu vivi
    Quantidade:
    Comprar
    Oficina da Cabeça 2020 - Todos os direitos reservados
    Desenvolvido por Innovare Company