E-book A Guerra que Começou do Nada Clique na imagem para ampliar

E-book A Guerra que Começou do Nada

Compartilhe:

Descrição

“Eita homenzinho arretado. Eu estou com ele para o que der e vier”. Também chegavam a apostar que ele derrubaria Washington Luis e chegaria à Presidência da República. De tudo se ouvia menos alguém afirmar que sabia como tudo começou. O recrutamento de homens para as fileiras de Zé Pereira chegava do Pageú de Flores, ao Riacho do Navio e entrava Pernambuco à dentro. Vila Bela, Bom Nome, Belmonte, Salgueiro, Triunfo, Floresta, Arco Verde e muitas outras cidades aderiram à causa paraibana. Os recrutados chegavam a grupos vindos de todas as partes do Pernambuco. O mais curioso é que chegavam para combater em uma guerra decretada pela Paraíba. Mas, afinal de contas, como o pernambucano iria perder uma oportunidade dessas?

Das besteiras dessa guerra besta, nasceram grupos de bandoleiros como Lampião, Lua Branca, Corisco, Mão de Onça, foi mais uma razão para que Washington Luis fosse derrocado, para que secas que assolou o país nos anos 30 fossem mais sofridas e a fartura de órfãos, viúvas e homens mutilados de corpo e alma tornassem o nordeste mais triste e mais pobre. Foi bom para os deputados que enriqueceram mais ainda, os Adjacis explorassem mais o povo já cruelmente explorado, florescesse uma nova classe dos Egídio Gonçalves Costa, ignorantes, cruéis e absolutistas, e surgissem bandidos solitários que já não podiam voltar atrás como Joaquim Pereira, seu irmão Dandão e tantos outros. A rudeza eclipsava qualquer inteligência. Faz-se necessário mais caráter para odiar que para amar e o nordestino é homem de caráter. Mas a revolta do sofrido povo chegou a honrar com o ódio o que não pode dignificar com o amor. Homens honestos como João Soares se transformaram em assassinos. Foi, queiramos ou não, um grande homem pelo avesso. João Soares que levava consigo todos os erros doentios que formam a soma absurda dos conflitos de nossa nacionalidade. Se lhe faltava os meios, o próprio sistema o ajudava a realizar o absurdo de ser útil. Hoje, é costume ouvir o povo dizer: “Rouba, mas faz”. Ninguém esperava que aquela arenga entre governo do Estado da Paraíba e a Federação chegasse a este tamanho. Mas, já não tinha querer de paz que desse jeito. O negócio agora era tomar um dos partidos. Ficar com o governo federal ou com Zé Pereira, o chefe supremo dos revoltosos. Os dois com cabelos nas ventas pra dar e vender. Topetudos e atrevidos. O outro deles chamado Washington Luis que ocupava a Presidência da República.

Especificações técnicas
Ano da edição Edição: 1 (26 de maio de 2019)
Autor Manoel Irismar Pereira
Formato eBook Kindle
Tamanho do arquivo 5950 KB
Editora Irismar&Zanon
Idioma Português
ASIN B07S7NCD85
Avaliações dos clientes

Nenhuma avaliação até o momento.

Faça uma avaliação

E-book A Guerra que Começou do Nada
    E-book A Guerra que Começou do Nada
    Quantidade:
    Comprar
    Oficina da Cabeça 2020 - Todos os direitos reservados
    Desenvolvido por Innovare Company